Maudie

Que filme sensível, poético, uma caixinha de surpresas.

O encontro de dois excluídos. A casinha em que passam a viver, tal como nas metáforas dos contos de fada, representa o nosso conteúdo do inconsciente. Todo o tesouro camuflado nas memórias de abandono, traição, mentira e perdas. Assim como o destino os toma, assim o desejo de uma cura os move. Aos poucos, a casinha que simbolizava toda a mazela alojada em suas almas pela má ação de outros, pela repugnância que nos invade porque não sabemos lidar com o diferente, se transforma pela arte. A alma de ambos desperta para o bom, para o Amor. A tal ponto que segredos podem ser revelados e a alma dos personagens ganha outra estatura, a própria.

Posts Em Destaque